domingo, 6 de julho de 2008

Desejo (de Alma Welt)

Em meio a noite desperto entre desejos
O peito arfante, a mão no seio trêmulo,
A outra ali em baixo, não por pejos,
Mas a conter em mim aquele êmulo

Que vibra no triângulo entre as coxas
Parecendo lembrar ter própria a vida
A me levar para além das minhas colchas
A outros maus lençóis, despercebida.

E quando dou por mim, estou metida
A grudar-me em seu traseiro, deslambida,
No leito do irmão no quarto ao lado.

E então desato a fonte, não da uretra
Enquanto ele se vira e me penetra
Entre suspiros e um gemido descarado!

08/04/2005

4 comentários:

t.o r.k.m u.r p h.y... disse...

tudo muito interessante, aqui e além... estou gostando de ler... um beijo, menina... :)

Lúcia Welt disse...

Por alguns poucos indícios, o sr.que assina t.o.r.k.m.u.rph.y, pareceu-me lá de Portugal (pelo "aqui e além" e o "menina"), o que muito nos honra. Alma ficaria contente sabendo-se lida e apreciada "além-mar".
Beijos ao tork...
Lu

Lúcia Welt disse...

Não,não, pensando melhor, o sr. tork não pode ser luso, pois escreveria "estou a gostar de ler", e não no gerúndio...
Não sei..,.
Beijos a ele
da Lu

t.o r.k.m u.r p h.y... disse...

é fato, vivo aqui mesmo, onde o sol nasce ao mar, ao contrário de lá... mas devo xtar a pegar umas manias, de tanto ler blogues portugueses... :)
mas o além, no caso, foi apenas uma referência à dualidade desta minha descoberta...